Com queda na produção de veículos, indústria recuou 2,5% em fevereiro em relação a janeiro, informou o IBGE; em 12 meses, a redução foi de 1,9%

A produção industrial caiu 2,5% em fevereiro ante janeiro, na série com ajuste sazonal, divulgou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado ficou dentro do intervalo das expectativas dos analistas ouvidos pelo AE Projeções, que estimaram quedas entre 0,70% e 2,70%, mas foi pior que o projetado pela mediana, negativa em 2,00%.

A produção de veículos automotores caiu 9,1% e puxou a queda da indústria em fevereiro. O recuo de 2,5% em fevereiro foi o mais intenso desde dezembro de 2008, quando houve queda de 12,2%.

Na comparação com fevereiro de 2012, a atividade da indústria caiu 3,2%. Nesta base de comparação, as estimativas iam desde um recuo de 3,30% a uma expansão de 0,70%, com mediana negativa de 2,4%.

Até fevereiro deste ano, a produção da indústria acumula alta de 1,1% no ano, mas queda de 1,9% nos últimos 12 meses.

Bens de capital
A produção de bens de capital registrou um aumento de 1,6% em fevereiro ante janeiro. Em relação a fevereiro de 2012, a alta foi de 9,1%. No ano, a produção de bens de capital acumula expansão de 13,3%, e, em 12 meses, há uma queda acumulada de 7,8%.

Na passagem de janeiro para fevereiro, a produção de bens de consumo teve recuo de 4,2%. Em relação a fevereiro de 2012, houve queda de 5,0%. No ano, a produção de bens de consumo cai 0,3%, e, em 12 meses, recua 0,4%.

Já a produção de bens intermediários caiu 1,3% em fevereiro ante janeiro. Em relação a fevereiro de 2012, houve queda de 4,4%. Em 2013, a fabricação de bens intermediários teve redução de 0,3%, e, em 12 meses, houve recuo de 1,5%.

Revisão
O IBGE revisou a produção industrial de janeiro ante dezembro de 2012, que passou de uma alta de 2,5% para 2,6%. A taxa de dezembro ante novembro de 2012 também foi revisada, de +0,2% para +0,1%. Já o resultado de novembro ante outubro saiu de -1,3% para -1,4%, enquanto o de outubro ante setembro passou de 0,9% para 0,8%.

A produção de bens de capital também sofreu revisão, saindo de uma taxa de 8,2% para 9,2% em janeiro ante dezembro de 2012. A taxa de dezembro ante novembro de 2012 passou de -0,1% para -1,9%. Já o resultado de novembro ante outubro saiu de -0,6% para -0,4%.

Fonte: O Estado de S. Paulo

Deixe um comentário