Brasil fica em 8° em ranking de democracia na América Latina

Índice de Desenvolvimento Democrático da América Latina analisou 80 indicadores relacionados à democracia na região

O Brasil ocupa a oitava posição entre 18 países latino-americanos analisados no Índice de Desenvolvimento Democrático da América Latina.

O ranking é feito pela Fundação alemã Konrad Adenauer em parceria com a empresa de consultoria política argentina, Polilat. Para elaborar a lista, são analisados 80 indicadores relacionados à democracia.

De acordo com o documento, a democracia na região como um todo caiu. A colocação do Brasil é a última entre os países de desenvolvimento médio.

O relatório constatou que os protestos contra a corrupção que se espalharam pelo país são fruto do avanço político da população. O texto também cita o aumento da investigação jornalística, que permitiu maior difusão da opinião pública sobre o assunto.

Porém, a violência fez o país receber uma das piores classificações em relação à liberdade civil e aos direitos políticos. Segundo o pesquisador responsável pelo índice, Jorge Árias, a violência afeta os direitos básicos individuais, como o de ir e vir. “Se a violência se instala nas ruas, perde-se os direitos e liberdades, não importa quão estabelecidas estejam as leis”, disse.

Após apresentar grandes avanços econômicos e sociais, o Uruguai conquistou a primeira colocação da lista, seguido de Costa Rica e Chile. Confira abaixo:

Primeiros colocados:

1) Uruguai – Alto desenvolvimento

2) Costa Rica – Alto desenvolvimento

3) Chile – Alto desenvolvimento

4) Peru – Médio desenvolvimento

5) Argentina – Médio desenvolvimento

6) Panamá – Médio desenvolvimento

7) México – Médio desenvolvimento

8 ) Brasil – Médio desenvolvimento

Últimos colocados:

16) Paraguai – Mínimo desenvolvimento

17) Guatemala – Mínimo desenvolvimento

18) Venezuela – Mínimo desenvolvimento

Fonte: Opinião & Notícia

RELACIONADOS

Deixe um comentário