Dilma prefere BNDES de fora da fusão

A coluna do jornalista Ancelmo Góis, no jornal “O Globo” de 11 de julho antecipou a provável desistência do BNDES em  financiar a fusão Pão de Açúcar-Carrefour. Segundo a coluna, o pedido partiu da presidente Dilma Rousseff, que parece preferir o BNDES de fora.

A jornalista Miriam Leitão comenta que ainda tem gente no governo que resiste e acha que consegue convencer a presidente de que é uma boa.” A opinião e a torcida  da comentarista é para que a presidente não se deixe convencer: “o negócio é ruim para o governo, para o BNDES e para o consumidor brasileiro”, disse.

Miriam enfatiza no comentário da radio CBN: “Na verdade, estamos falando de dinheiro público sim, a proposta inicial foi apresentada como uma grande coisa para o país, com o BNDES colocando R$ 4 bi dentro de uma fusão que diluiria o tamanho do Pão de Açúcar dentro do grupo. Ao contrário do que se apresentou, não era pra evitar a desnacionalização, era para desnacionalizar.”

Fonte: O Globo

Leia mais no site do Instituto Millenium, o economista Raul Veloso comenta o impacto das fusões no mercado e questiona o papel do BNDES e o uso do dinheiro público na negociação no artigo “Fusões e fusões”

 

RELACIONADOS

Deixe um comentário