Governo arrecada cerca de R$ 54 mil por segundo em impostos

Por volta do meio-dia e meia desta terça-feira, dia 27, o Impostômetro da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) atingirá a marca de R$ 1 trilhão. Esse é o total de impostos, taxas e contribuições arrecadados pelos governos estaduais, municipais e federal no Brasil até agora em 2013.

A média diária de arrecadação foi de R$ 4,72 bilhões, ou R$ 54.633,48 por segundo. O montante foi atingido dois dias antes do que em 2012 e deve chegar a R$ 1,62 trilhão até o fim do ano.

Quem liderou a arrecadação foi a região Sudeste, com 63,52% do valor, seguida da região Sul, com 13,41%. Em seguida vem o Centro-Oeste com 10,61% e o Nordeste com 9,07%. A região Norte do país responde por 3,39% dos impostos.

O imposto mais importante foi o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), responsável por 20,66% da arrecadação, seguido de perto pela contribuição previdenciária para o INSS, com 18,02%. Em seguida vem o Imposto de Renda, com 17,7%, e o COFINS (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social), responsável por 10,84% do total.

Histórico

Desde 2005, quando foi inaugurado, o Impostômetro informa a quantidade de impostos arrecadados através de um site e de um painel na Rua Boa Vista, 51, em São Paulo. Neste ano, a ACSP pretende fazer um ato no local para divulgar um estudo feito pelo Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT), responsável por compilar os dados da contagem.

A Associação também pretende lembrar a população da Lei número 12.741/2012, apelidade de De Olho no Imposto, que obriga estabelecimentos a discriminar na nota fiscal o valor em tributos dos produtos. Ela entrou em vigor em 10 de junho, mas o governo prorrogou em um ano o início das sanções para dar ao comércio mais tempo para se adaptar.

Fonte: Exame

RELACIONADOS

Deixe um comentário