Marco Villa: “Desviar a Lei Rouanet para financiar o culto a personalidade do Lula é inaceitável”

A construção do Memorial da Democracia do Instituto Lula deve ser financiada pela Lei Federal de Incentivo à Cultura, mais conhecida como Lei Rouanet. A obra poderá usar recursos públicos, através do mecanismo de renuncia fiscal, para atrair investidores do setor privado.

O projeto prevê a construção de um museu com o acervo documental referente ao mando do ex-presidente Lula. Para o historiador e especialista do Instituto Millenium, Marco Antonio Villa, ao priorizar um interesse privado a iniciativa coloca o interesse público em segundo plano. “O memorial vai ser um culto a personalidade do Lula pago com o dinheiro público.”

O historiador criticou o uso da Lei Rouanet para esse tipo de financiamento. “A Lei Rouanet é para incentivar especialmente as atividades que tem dificuldades no mercado cultural como as artes plásticas, a poesia e a dança. Desviar a lei para financiar o culto a personalidade de um ex-presidente é inaceitável.”

O Memorial de Lula também oferecerá cursos para a população. O prédio deve ser erguido em um terreno público localizado no centro de São Paulo. O espaço tem 4,3 mil m² e vale aproximadamente R$20 milhões.

RELACIONADOS

Deixe um comentário