Marcos Troyjo fala sobre governança global no Eneri, em Florianópolis

Diretor do BRICLab na Universidade Columbia e especialista do Instituto Millenium, Marcos Troyjo faz palestra no Encontro Nacional de Estudantes de Relações Internacionais (ENERI), na UFSC, nesta quinta, 24 de maio, às 10h30.

Falta de coordenação macroeconômica, revitalização do individualismo por parte de diferentes países, ineficiência das instituições multilaterais. Estes serão alguns dos temas a serem tratados por Troyjo. Para o especialista,  “nos últimos cinco anos, a utilização de políticas industriais que favorecem conteúdo nacional deixaram de ser um ‘recurso pontual’ de nações emergentes e passaram a ocupar o centro do debate de países desenvolvidos, de que são exemplo as campanhas presidenciais nos Estados Unidos e na França”.

Troyjo afirma que recentemente “políticas de fomento econômico tornaram-se crescentemente ‘individualistas’, o que sinaliza um ‘renascimento’ do Estado-Nação como principal ator da cena global”. O professor da Universidade Columbia assinala que, apesar das instabilidades globais, o Brasil tem grande chance de utilizar suas vantagens comparativas nos biocombustíveis, agronegócio e petróleo, para direcionar a economia a setores mais intensivos em tecnologia.

O ENERI 2012 tem como tema a ‘Agenda Internacional Brasileira’ e promove a interação entre as diversas esferas das Relações Internacionais através de palestras, debates, atividades culturais e boletins informativos. Trata-se do maior evento de estudantes de Relações Internacionais da América do Sul.

Além de Marcos Troyjo, participam também como palestrantes do ENERI Benjamin Cohen (Universidade da California), Stephen Krasner (Universidade de Stanford), Barry Gordon Buzan (London School of Economics) e José Eduardo Cardozo (Ministro da Justiça do Brasil).

RELACIONADOS

Deixe um comentário