No Brasil, seis em cada dez alunos universitários pensam abrir empresa

Pelo menos dois deles, inclusive, assumem economizar para conquistar esse objetivo

Seis em cada dez estudantes universitários brasileiros consideram a possibilidade de abrir uma empresa e ao menos dois deles assumem economizar para esse objetivo. Essas são duas das conclusões de uma pesquisa divulgada nesta segunda-feira, 26, pela Endeavor, instituição que trabalha com a promoção de empreendedorismo pelo mundo.

Batizada “Empreendedorismo em Universidades Brasileiras”, o levantamento ouviu 6.215 estudantes universitários de todas as regiões do País. Eles responderam perguntas referentes à sua exposição ao empreendedorismo, aspirações, confiança em suas capacidades e resultados que esperam ao abrir um negócio próprio.

De acordo com o levantamento, os homens tendem a ser mais empreendedores do que as mulheres: 67,5% deles manifestaram esse desejo, contra 51,7% delas.

No entanto, para alcançar o objetivo, o estudo revela que, no Brasil, ainda falta dedicação. Entre os potenciais empreendedores, apenas 38% afirmaram que investem algum tempo estudando meios de iniciar um novo projeto. Somente 24,4% admitiram guardar dinheiro para esse fim.

Entre as conclusões da pesquisa está o fato de que os universitários brasileiros são “extremamente confiantes” em relação às suas capacidades pessoais, mas sentem-se inseguros sobre os conhecimentos técnicos necessários para abrir um negócio próprio. “É preciso acreditar em si próprio, mas também é essencial se preparar para empreender”, afirma Amisha Miller, responsável pelo estudo.

Fonte: O Estado de São Paulo, 27/11/12

RELACIONADOS

Deixe um comentário