“Repórteres sem Fronteiras” pede libertação de ativista chinês

zhao

A ONG “Repórteres sem Fronteiras” publicou comunicado solicitando a libertação imediata de Zhao Lianhai, um ativista condenado a dois anos e meio de prisão em Pequim sob a acusação de “incitar distúrbios sociais” ao criar um site sobre os efeitos do leite em pó contaminado, vendido pela empresa chinesa Sanlu, em crianças pequenas.

Detido desde novembro de 2009, Zhao recorreu da sentença e iniciou uma greve de fome.

“As autoridades estão monitorando cada vez mais os cidadãos que usam a internet para fazer campanhas em benefício de todos”, diz a “Repórteres Sem Fronteiras”. “É mais um exemplo dramático da falta de humanidade por parte das autoridades chinesas e de como a censura pode vir a ser criminosa. Zhao não só deve ser libertado, mas também oficialmente elogiado por seu empenho altruísta”.

Fonte: “Repórteres sem Fronteiras”

RELACIONADOS

Deixe um comentário