Economista Rodrigo Constantino defende o pensamento de Milton Friedman no jornal “O Globo”

milton-friedman

Na semana em que o economista americano Milton Friedman comemoraria um século, o jornal “O Globo” levantou a discussão sobre as ideias do pensador, um dos mais influentes teóricos do liberalismo econômico, e a crise econômica mundial.

Friedman, Nobel em economia e responsável pelo “monetarismo”, deixou um legado em defesa do livre mercado e da não intervenção Estatal na economia. Críticos do liberalismo, como o economista Joseph Stiglitz, acusam as ideias de Friedman e os “Chicago Boys” (geração de economistas influenciada por ele) de ter responsabilidade pela crise, pois argumentam que o mercado não conseguiu se regular sozinho, sem a “mão do Estado”.

Para economistas como o membro fundador do Instituto Millenium, Rodrigo Constantino, a crise eclodiu justamente porque princípios liberais defendidos por Friedman foram deixados de lado: “Friedman diria hoje que o mundo precisa de reformas liberais, para chegarmos a um capitalismo mais saudável. Pois o que há hoje é um capitalismo de compadres, em que o mercado financeiro aprendeu a dançar com a música, a depender do banco central.”

Leia a matéria na íntegra

RELACIONADOS

Deixe um comentário