Rombo do país com transações externas cresce 50% e bate recorde em 2013

As contas externas brasileiras tiveram um rombo recorde de US$ 81,4 bilhões em 2013. De acordo com os dados do Banco Central, divulgados nesta sexta-feira, o déficit de todas as trocas de serviços e do comércio do Brasil com o mundo cresceu nada menos que 50% apenas no ano passado. Além disso, extrapolou a projeção do BC que era encerrar o ano no vermelho em US$ 79 bilhões.

Na comparação com o tamanho da economia, o rombo das contas externas passou de 2,41% do Produto Interno Bruto (PIB), em 2012, para 3,66% do PIB no ano passado. Dentre os principais motivos que influenciam a saída de dólares do país estão a remessa de lucros e dividendos e gastos com viagens. Essa despesa também bateu recorde: os brasileiros levaram para outros países US$ 25,3 bilhões em 2013, contra US$ 22,2 bilhões gastos em 2012.

Como o crescimento foi muito forte de todos os tipos de despesas, o dinheiro que chega com os investimentos estrangeiros diretos não foi mais suficiente para tapar esse rombo. Os recursos que entram no Brasil para aumentar a capacidade de produção das fábricas, ficaram pouco acima da projeção do BC e fecharam o ano em US$ 64 bilhões. Isso representa redução de 1,9% comparativamente ao resultado do ano anterior.

Já o mercado financeiro recebeu US$ 34,7 bilhões em 2013 em investimentos estrangeiros em carteira. No ano anterior, foram US$ 16,5 bilhões.

Fonte: O Globo

RELACIONADOS

Deixe um comentário