A saída para crise é a união

Especialistas cobram maior participação do setor privado na recuperação da economia

Em época de crise e mudanças econômicas e políticas, as atenções se voltam para os poderes executivo e legislativo, na espera de reformas e ações que possam beneficiar a economia brasileira. Embora tais transformações sejam importantes, o setor privado também tem papel fundamental na recuperação do Brasil e na retomada do crescimento. O Instituto Millenium conversou com especialistas, que cobram mais participação da sociedade na construção de um futuro melhor para o país.

Edgard Corona: “A história é persistir, acordar com ânimo e aprender com os erros”

Para o economista Roberto Luis Troster, as instituições e a própria população devem estar mais ativas na busca por soluções para o Brasil. “O setor privado sempre pede privilégio, mas não começa a pensar que as áreas têm as suas externalidades. Se os ganhos de um não representarem ganhos para o resto, em médio e longo prazos, eles são prejuízos. Falta um projeto da sociedade civil e que os políticos executem esse projeto. Ao invés de esperar por um salvador, devemos nos perguntar o que nós queremos para 2019 em diante”, comentou.

Para Solange Srour, economista-chefe da ARX Investimentos, o setor privado será a alavanca do crescimento da economia brasileira. “O setor privado vai precisar investir no Brasil. Acabou o investimento público, o buraco é muito fundo e por muitos anos ele ficará contraído. Para que as empresas privadas invistam, elas precisarão contar com juros baixos e de mercado, não mais subsidiados, pois também não temos subsídios do governo. Devemos pressionar pelas reformas para ter condições de fazer negócios no país”.

Hélio Magalhães: “O desafio é gerar confiança nos mercados” 

RELACIONADOS

Deixe um comentário