Seis atitudes essenciais para quem quer ser um bom líder

“Um bom líder é obcecado por seus clientes”, afirma Charlene Li. No HSM Summit 2017 a especialista listou 6 atitudes essenciais de uma boa liderança

Existem diversas características que compõe o perfil de um bom líder. Para Charlene Li, fundadora do Grupo Altimeter e autora dos livros “Open Leadership” e “The Engaged Leader”, a atitude que mais representa uma boa liderança é ser obcecado por seus clientes. Foi o que disse durante o HSM Summit 2017, evento que aconteceu na última terça-feira (16/5) em São Paulo (SP).

Por mais que cada empreendedor tenha seu jeito de coordenar a empresa, há alguns hábitos que podem auxiliar a gestão do negócio. No evento, Charlene listou 6 atitudes que são muito importantes na rotina de um bom líder. Confira:

1. Ser obcecado por seus clientes
De acordo com Charlene, se o foco do empreendedor não for o cliente, ele está trabalhando de maneira errada. “Um bom líder é obcecado por seus clientes. Eles têm que ser a primeira coisa que você lembra ao acordar e a última que você pensa antes de dormir”, afirma. O gestor deve pensar em quem seu cliente é, como ele pensa e como deve trabalhar para atingir as expectativas do mesmo. Se o dono da empresa pensar dessa maneira, automaticamente todos os funcionários também pensarão.

2. Apostar em relacionamento
Num painel de gestão usado por Mark Zuckerberg, fundador do Facebook, para monitorar a rede social, o que mais importa são as informações de seus usuários. “Para ele, o que importa é o relacionamento e não a monetização. Empresas como Facebook e Amazon pensam na relação com o cliente antes de qualquer coisa”, diz Charlene. Ter um relacionamento próximo  -visitando seus clientes pessoalmente, criando experiências interessantes para eles e mudando suas métricas – é essencial em um negócio de sucesso.

3. Focar nas missões de sua empresa
É indispensável que o empreendedor saiba muito bem quais são as metas e as missões de seu negócio. No entanto, isso não adianta nada se só o dono souber quais são. “Vale a pena repetir várias vezes. Jeff Weiner, CEO do Linkedin, repete o objetivo da empresa toda a vez que ele encontra uma pessoa. Isso faz com que todos se lembrem da marca”, afirma Charlene. Uma mensagem clara faz com que as metas da empresa sejam sempre lembradas.

4. Estar engajado nas redes sociais
No mundo atual, quem está fora do mundo digital acaba ficando para trás. Um grande líder precisa ser aberto e transparente, inclusive quando compartilha informações nas redes sociais. Segundo Charlene, um líder engajado é aquele que usa a internet estrategicamente para alcançar as metas estabelecidas e se relacionar com outras pessoas. “A chave é levar o ‘cara a cara’ para as redes sociais e criar estratégias de aproximação. O líder não precisa ter um perfil ativo, mas tem de saber o que está acontecendo na web”, explica.

5. Inspirar seus funcionários
“Liderança significa inspirar e não controlar. Existem muitos chefes e poucos líderes”, diz Charlene. De acordo com ela, não há como controlar as pessoas e, sim, como comandá-las. Um bom líder é aquele que estabelece uma relação de confiança com seus funcionários a ponto de eles respeitarem os seus comandos.

6. Sair da zona de conforto
Não adianta pensar em todos os pontos de gestão da empresa se o empreendedor sempre estiver no mesmo lugar. É necessário ter alguns princípios imutáveis, mas alguns elementos da cultura do negócio podem e devem ser modificados. Para isso, é necessário que o líder e sua equipe saiam da zona de conforto para buscar novos desafios. “A mágica acontece fora da zona de conforto e um bom líder dá motivos para que os seus funcionários saiam da bolha com ele”, afirma Charlene.

Fonte: “Pequenas empresas & grandes negócios”

 

RELACIONADOS

Deixe um comentário