Seis entre dez micro indústrias temem o futuro

A crise econômica que o Brasil vem enfrentando tem ameaçado o futuro dos micro e pequenos industriais paulistas. Cerca de 66%, ou 188 mil indústrias, temem pelo futuro de suas empresas caso o período de incertezas perdure.

Os dados foram constatados pela 26ª rodada do Indicador de Atividade da Micro e Pequena Indústria de São Paulo, realizada pelo instituto Datafolha, e indicam, ainda, que uma das principais medidas para enfrentar o período tem sido o corte na folha de pagamento. Cerca de 39% dos empreendedores da indústria garantem já ter feito algum corte de custos, e 22% pretendem executar estes cortes na mão de obra.

A percepção do impacto da crise nos negócios é maior entre os pequenos industriais e 96% daqueles que empregam de 10 a 50 trabalhadores registrados se sentem prejudicados. Entre os micro empresários, 87% afirmam já sentir os impactos negativos da crise econômica.

O cenário desfavorável reflete no pior Índice de Satisfação Econômica já registrado pela série histórica da pesquisa, que teve início em março de 2013. Para obtenção deste índice são considerados os resultados das questões referentes à situação geral, faturamento e margem de lucro das empresas.

Para o Indicador de Atividade da Micro e Pequena Indústria de São Paulo foram consultados, entre 13 e 29 de abril, 312 micros e pequenas indústrias paulistas.

Fonte: O Estado de S.Paulo.

RELACIONADOS

Deixe um comentário