“Ser eficiente é fazer mais com menos”

Frederico

Frederico Martinelli

Nos últimos 25 anos, a produtividade do trabalhador brasileiro cresceu apenas 1% ao ano, segundo estudo da consultoria McKinsey & Company. Ritmo muito inferior ao registrado em outros países da América Latina, como Peru e Chile. De acordo com a mesma pesquisa, cada trabalhador brasileiro gera US$ 5 por hora de trabalho, contra US$ 35 produzidos por um trabalhador norte-americano. Diante desse cenário, Frederico Martinelli decidiu escrever o livro “Desatando nós – princípios de eficiência para jovens empreendedores” (LCTE, 2014). “Ser eficiente é fazer mais com menos”, afirma o autor.

Martinelli aponta o hábito de adiar a solução dos problemas, a cultura do desperdício e o imediatismo como os principais obstáculos à eficiência nacional. “O Brasil está imerso em uma cultura de postergação. Quando você adia, desperdiça tempo e tempo é vida. A visão de curto prazo predomina, inclusive, no mundo dos negócios”, constata.

desantando nosCom o objetivo de se comunicar de forma direta com os jovens, Martinelli optou por um formato didático e uma linguagem compacta. Segundo o autor, o livro funciona como um manual de autodiagnóstico. A numeração dos parágrafos e o espaço para anotações em todas as páginas permite ao leitor tomar nota dos pontos mais importantes que contribuirão para aprimorar sua carreira.

O autor destaca a relação entre liderança e a eficiência. “Para liderar jovens é preciso ser admirado pela sua eficiência, potencializando as capacidades dos seus liderados objetivando uma meta”, diz Martinelli. Ele defende ainda a aplicação de uma postura eficaz em outros aspectos da vida moderna, como a comunicação interpessoal. “Quantas brigas entre casais poderiam ser evitadas se tivéssemos uma comunicação eficiente. Não podemos colecionar nós, temos que desatá-los imediatamente”, conclui.

RELACIONADOS

Deixe um comentário