Taxa de desemprego sobe para 5,4% em setembro

Rendimento médio real dos trabalhadores avançou 1%, para R$ 1.908

Na análise com setembro de 2012, houve alta no número de desocupados na região metropolitana de Salvador e estabilidade nas demais áreas

A taxa de desemprego nas seis principais regiões do país subiu para 5,4% em setembro. Em agosto, a desocupação ficou em 5,3%, apontando a menor taxa do ano. Em setembro do ano passado, fora de 5,4%, de acordo com dados da Pesquisa Mensal de Emprego (PME), divulgados nesta quinta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O rendimento médio real dos trabalhadores avançou 1% para R$ 1.908 em relação a agosto e 2,2% em relação a setembro do ano passado. No mês passado, o poder de compra dos ocupados tinha subido, pondo fim a cinco meses de quedas, na esteira da redução da inflação.

O contingente de desocupados em setembro foi estimado em 1,3 milhão de pessoas. O número de trabalhadores com carteira assinada no setor privado nas seis regiões metropolitanas somou 11,8 milhões, estável em relação a agosto e 3,5% acima na comparação com o mesmo mês do ano anterior.

Na análise com setembro de 2012, verificou-se alta no número de desocupados na região metropolitana de Salvador (54,7% ou 67 mil pessoas) e estabilidade nas demais regiões.

Na semana passada, os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados pelo Ministério do Trabalho (MTE), apontaram que em setembro, o mercado formal de trabalho registrou a geração líquida (admissões menos demissões) de 211.068 empregos, o que representa um aumento de 40,4% em comparação com o mesmo mês do ano passado. A geração de vagas em setembro foi a maior registrada neste ano, e também a maior geração para o mês nos últimos três anos.

Os dados do ministério mostram que o Nordeste foi a região que mais gerou empregos em termos absolutos em setembro, com um saldo de 78.162 postos, superando os 71.246 de setembro de 2012 e os 33.134 de agosto.

Fonte: O Globo

RELACIONADOS

Deixe um comentário