Sábado, 10 de dezembro de 2016
Mantenedores mantenedores

USP cai 11 posições em um dos principais rankings do mundo

Universidade de São Paulo (USP) caiu 11 posições no ranking da publicação britânica Quacquarelli Symonds (QS), uma das principais listas de universidades do mundo. A instituição saiu do 132º lugar, em 2014, para o 143º em 2015. É a segunda queda consecutiva – em 2013, a universidade estava em 127º.

A USP é a segunda instituição da América Latina a aparecer na lista, atrás da Universidade de Buenos Aires (UBA), na Argentina, que está na posição 124.

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), por outro lado, subiu 11 posições desde o ano passado e é a segunda brasileira mais bem colocada, em 195º do ranking. Desde 2013, a instituição avançou 20 colocações. Unicamp e USP são as únicas brasileiras entre os top 200, de um total 891 avaliadas.

A terceira brasileira a aparecer no ranking do QS é a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), que caiu do 271º lugar para 323º em um ano.

A avaliação leva em conta, entre outros, reputação acadêmica, citações de trabalhos em artigos científicos, e número de estudantes e professores estrangeiros.

Pelo quarto ano consecutivo, o ranking do QS é liderado pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT), nos Estados Unidos. Em segundo lugar aparece a Universidade de Harvard, também nos EUA, e, em terceiro, a de Cambridge, no Reino Unido.

O Brasil é o melhor da América Latina, com 22 universidades no ranking. Em seguida vem Argentina, com 16, e México, com 14.

Os rankings incluem universidades de 82 países. Trinta e quatro países aparecem no top 200. Os Estados Unidos lideram, com 49 instituições, à frente do Reino Unido (30), Países Baixos (12), Alemanha (11), Canadá, Austrália e Japão (8), China (7), França, Suécia e Hong Kong (5).

Fonte: O Estado de S.Paulo.

Escreva um comentário

Seu e-mail não será publicado.