Yoani diz que ‘faltou franqueza’ para direitos humanos no Brasil

Em São Paulo, blogueira critica governo brasileiro e fala que houve silêncio excessivo sobre a questão

Ela ressalta diferenças entre os irmãos Castro e diz que reforma migratória não é suficiente

SÃO PAULO – A blogueira cubana Yoani Sánchez participou, na manhã desta quinta-feira, de um evento no jornal “O Estado de S. Paulo”, na capital paulista. Muito assediada pelo público e pelos jornalistas, a blogueira disse que as parcerias econômicas entre Brasil e Cuba, intensificadas sob o ex-presidente Lula e a presidente Dilma Rousseff, são boas para Cuba. Mas criticou o governo brasileiro, dizendo que “faltou dureza e franqueza” na questão dos direitos humanos.

– Houve demasiado silêncio do Brasil. Recomendaria um posicionamento mais energético – afirmou.
Sobre os protestos que enfrentou aqui, disse compreender:

– Vi pela internet que havia ameaças. Mas, por outro lado, acho que todos precisam se manifestar. Mas quando a manifestação passa do limite de um protesto pacifico, não é democracia, é fanatismo – disse ela, sendo bastante aplaudida pela plateia depois.
No entanto, ela afirmou ainda que esperava que as manifestações contra ela no Brasil fossem mais respeitosas.
– Sempre me surpreendo com manifestações virulentas. Não imaginei que um grupo tentaria me calar, impedir a exibição do filme. Isso me surpreendeu tristemente – desabafou.

Sobre sua ida ao Congresso Nacional, em Brasília, a blogueira contou que ficou impressionada com “a mescla de seriedade e informalidade” e que, apesar de cada um falar de um lado e de outro simultaneamente, ela achou que a visita ajudou a transmitir a sua mensagem.
– Gostaria de ter visto mais gente da bancada governista participando, e não só oposição. Às vezes, um falava de um lado, um de outro e parecia um pouco uma sala de aula infantil – comentou a blogueira.

Ela definiu o senador petista Eduardo Suplicy como o Dom Quixote brasileiro.
– Ele tomou a minha vinda para cá como uma batalha pessoal. E me assombrou a forma como me defendeu e defende a liberdade de expressão no Brasil. Ele virou um grande amigo – contou ela.

Regime dos irmãos Castro
A blogueira ressaltou ainda diferenças entre o regime de Fidel Castro e o de Raúl Castro, além de falar sobre a importância da internet e da liberdade de expressão.
– A internet tem sido uma plataforma de liberdade. Ela iguala todos, qualquer pessoa pode virar epicentro de informação – afirmou Yoani, que já foi presa várias vezes por conta do que expressa em seu blog, o Generación Y.

Para ela, as repressões de Raúl e Fidel são muito diferentes entre si.
– Fidel reprimia fazendo um show midiático. A repressão de Raúl não deixa rastros, é mais escondida – disse a blogueira, cuja visita a São Paulo durará até segunda-feira, quando visitará o Rio, seguindo depois para a Europa.

Ainda nesta quinta-feira, Yoani participa da gravação do programa “Roda Viva” e depois de um evento na Livraria Cultura, na Avenida Paulista. Sua visita é acompanhada pela PM de São Paulo, já que, na Bahia, ela foi alvo de uma série de protestos. Até agora, nenhum manifestante protestou contra Yoani em São Paulo.

A reforma migratória de Raúl que possibilitou sua vinda ao Brasil não é, segundo a blogueira, suficiente. Mesmo assim, segundo ela, “era impensável na época de Fidel, que controlava tudo, desde a roupa que usávamos ate o café que tomávamos”.
– Raúl é mais consciente de que é impossível controlar tudo.

A blogueira disse esperar um futuro melhor para seu país.
– As reformas de Raúl estão na direção certa.

Ela disse ainda esperar que uma eventual saída do venezuelano Hugo Chávez do governo, que dá muitos subsídios a Cuba, faça com que o país volte a dialogar com os EUA.
– Sou muito crítica ao embargo americano a Cuba.

Yoani, que pretende montar um jornal independente com o dinheiro que recebeu de prêmios no exterior, disse que qualquer tentativa de regular a mídia estabelece “uma delicada linha entre chamar jornalistas à responsabilidade e a censura”.

Fonte: O Globo

RELACIONADOS

Deixe um comentário