Sexta-feira, 2 de dezembro de 2016
Mantenedores mantenedores

Economia

Thobias Zamboni

THOBIAS

É economista formado pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS), gestor de recursos financeiros e diretor de eventos do Instituto de Estudos Empresariais (IEE). Sócio na ZBN – Zamboni Asset Management. Leia mais

Luiz Roberto Calado

Luis Roberto Calado

Economista pela Universidade de São Paulo (USP) e pós-doutorado na Universidade da Califórnia, em Berkeley. Autor de “Imóveis – Seu guia para fazer da compra e venda um grande negócio” (Saraiva, 2010), “Fundos de Investimento – Conheça antes de investir” (Campus, 2010) e “7 passos para o melhor relacionamento bancário ... Leia mais

Aluizio Falcão Filho

Aluísio

É jornalista formado pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (USP). Trabalhou na “Gazeta Mercantil”, “Veja”, “Exame” e “Brasil Online”. Foi diretor adjunto de comunicação do banco HSBC no Brasil. Foi responsável pela vinda da revista “Forbes” ao Brasil, em 2000, sendo o primeiro publisher da ... Leia mais

Solange Srour Chachamovitz

Solage Srour

É economista-chefe da ARX Investimentos desde 2008. Antes, foi economista da BNY Mellon (2005-2008), do Banco BBM (2004-2005) e da Nobel Asset Management (2002-2004). Solange tem mestrado pela PUC-Rio e já foi professora do Departamento de Economia na mesma Universidade. Ela escreve com frequência artigos nos principais jornais nacionais e ... Leia mais

Joaquim 2º (ou A Capitulação)

Alexandre Schwartsman

Já houve um ministro da Fazenda com o mesmo nome no período republicano (Joaquim Murtinho, o responsável pela estabilização da economia depois do Encilhamento), mas a numeração aqui não se refere a isso, e sim ao fato de Joaquim Levy ter sido a segunda opção da presidente após a constrangedora ... Leia mais

O eleitor consciente não sabia

Guilherme Fiuza

Os eleitores progressistas de Dilma Rousseff estão radiantes. Foi muito importante a esquerda ganhar a eleição no Brasil. O candidato burguês da elite branca jamais celebraria o Dia da Consciência Negra como o fez a presidente mulher e oprimida. Devota de Zumbi (o que fica claro pelo estilo do seu ... Leia mais

Combatendo o ‘novo normal’

Marcos Troyjo

No rescaldo da grande crise financeira de 2008, economistas usaram letras para simbolizar qual seria a trajetória de recuperação da economia global. Para os otimistas, o movimento se daria em “V”. Após acentuada queda, expansão de mesma forma exuberante que caracterizou parte dos anos 90 e o ciclo dourado das ... Leia mais

Enquanto isto, lá fora

Julio Hegedus Netto

Enquanto no Brasil os debates seguem intensos sobre os possíveis nomes para a formação da equipe econômica, no mundo a retomada segue frágil, errática e abaixo do esperado. Segundo o FMI, há uma recuperação desigual na economia mundial e há riscos de um “novo (ciclo) medíocre”, segundo a chairwoman Christine ... Leia mais

Metas flexíveis e o déficit com apelido de superávit

Wagner Vargas

A contabilidade criativa continua ser uma especialidade da equipe econômica do governo Dilma. Desta vez, a façanha é mudar o cálculo da meta fiscal com o objetivo de chamar de Superávit, o Déficit nas contas públicas. Se ainda existe um pouco de responsabilidade e bom senso, no que tange à ... Leia mais

Uma política em decomposição

Rolf Kuntz

Flores, muitas flores bonitas e perfumadas por toda parte, para disfarçar e tornar o ambiente mais tolerável? Nesta altura, seria inútil. A sexta-feira começou com novas prisões da Operação Lava Jato, a investigação policial sobre as bandalheiras na Petrobrás. Bem cedo a imprensa havia noticiado: a maior estatal e maior ... Leia mais

Dilma 15 e Lula 2003

Carlos Alberto Sardenberg

O regime de superávit primário foi introduzido nas contas públicas brasileiras em 1999, no segundo mandato de FHC, em meio à crise de desvalorização do real. Até aquele momento, havia déficits e a dívida pública subia todos os anos. Os títulos do Tesouro Nacional, as promissórias do governo, eram papel ... Leia mais

Previdência (IV): capital acumulado

Fabio Giambiagi

Nesta série de artigos que estou escrevendo para explicar a necessidade de os fundos de pensão do país se adaptarem a uma realidade de juros estruturalmente inferiores aos que vigoraram nas primeiras duas décadas da estabilização, no primeiro “capítulo” tratamos do cálculo da contribuição para um determinado objetivo de renda ... Leia mais

Cenários para o segundo mandato

Mailson da Nobrega 1

Aventuro-me a construir três cenários para o segundo mandato da presidente Dilma. O primeiro, otimista, pressupõe uma reviravolta. Implica rever convicções, abandonar a fracassada política econômica, escolher nomes respeitados para a equipe econômica e aprovar reformas. Requer eliminar a contabilidade criativa nas contas públicas e ser transparente nos subsídios. Inclui ... Leia mais

O cenário é ruim no setor elétrico

Adriano Pires 8

O setor de energia elétrica encontra-se numa crise sem precedentes e a solução para que voltemos aos trilhos exigirá medidas muito duras no curto prazo e muito planejamento, gestão e regulação a médio e longo prazos. Os cenários para 2015, já com um novo governo, serão basicamente dois. No primeiro ... Leia mais