Meninas de lugares como Nepal, Haiti e Camboja aparecem em “Girl Rising”, documentário que mostra a luta pelos direito feminino ao estudo diário

Quem acompanhou o drama de Malala Yousafzai, paquistanesa que foi baleada pelo grupo taleban por defender o direito de educação das garotas de seu país, verá agora que a causa vem ganhando destaque. O documentário “Girl Rising” mostra a história de nove meninas de países como Haiti e Nepal que lutam por uma chance de frequentar a escola, apesar de viverem em extrema pobreza e terem que trabalhar com suas famílias.

Em entrevista para o site “Daily Beast”, Martha Adams, produtora do filme, contou que entrevistou centenas de garotas, antes de decidir quem faria parte do grupo participante do projeto. Entre elas, uma menina do Camboja que passou a juventude como catadora de lixo, antes de entrar para a escola. Ao ser questionada sobre quem gostaria de encontrar um dia, ela respondeu o nome de Bill Clinton, já que via muita foto do ex-presidente americano em jornais velhos do lixão onde trabalhava.

Através de um comunicado oficial, Holly Gordon, diretora-executiva da 10X10, fundação social que idealizou o filme, falou sobre o quanto é importante mostrar essas meninas que enfrentam barreiras sociais para conseguir um estudo diário. “Essas nove garotas representam várias outras pelo mundo”, disse ela, referindo-se às 66 milhões ao redor do mundo que estão fora das escolas.

Outro ponto importante é que o roteiro não se trata de mais uma história com vítimas cujo intuito é comover as pessoas. O objetivo é mostrar o grupo de meninas lutando por seus direitos à educação, problema comum em países em desenvolvimento.
“Girl Rising”, que ganhou destaque no Festival de Cinema de Sundance, estreia no dia 7 de março e já está previsto para exibições em 654 cinemas em Utah, nos Estados Unidos. No elenco de narradoras ilustres estão Anne Hathaway, Meryl Streep, Alicia Keys e Selena Gómez.

Confira o trailer do filme:

[youtube]http://youtu.be/BJsvklXhYaE[/youtube]

Fonte: revista Marie Claire

Deixe um comentário