“Democracia e confiança: Por que os cidadãos desconfiam das instituições públicas?”

No livro “Democracia e confiança: Por que os cidadãos desconfiam das instituições públicas?” (Edusp, 2010), organizado pelo diretor científico do Núcleo de Pesquisa de Políticas Públicas da Universidade de São Paulo (NUPPs-USP), José Álvaro Moisés, pesquisadores de diferentes países tratam das relações entre confiança e democracia, em especial, dos efeitos e das implicações que a desconfiança em instituições públicas tem sobre a qualidade do regime nos países de democracia recente, como o Brasil, Espanha, Coréia do Sul e México.

As análises apresentadas se basearam em pesquisas de opinião realizadas nesses países, e permitiram inferir algumas conclusões preliminares, apontadas no último capítulo do livro. A confiança envolve a expectativa na capacidade de a democracia realizar interesses e preferências dos cidadãos, mas a desconfiança gera descrença e compromete a noção de que o regime existe para garantir direitos de cidadania. Os capítulos que compõem o livro oferecem uma alternativa para o estudo do papel da confiança e da desconfiança política nos processos contemporâneos de democratização e revelam a predominância de fatores políticos e culturais para explicar a sua ocorrência.

“Democracia e confiança” reúne textos de José Álvaro Moisés, do diretor do Istituto di Scienze Umane de Florença e presidente da Associação Internacional de Ciência Política (IPSA), Leonardo Morlino; da diretora do Centro de Estudos de Opinião Pública da Universidade de Campinas (Cesop-Unicamp), Rachel Menegello; da doutora em ciência política e pesquisadora do NUPPs-USP, Gabriela Piquet Carneiro; do doutor em ciência política e pesquisador do NUPPs-USP, Nuno Coimbra Mesquita; do professor da Universitat Pompeu Fabra (Barcelona) e da Universidade de Denver (EUA) e PhD. em Ciência Política, Mariano Trocal; do professor da Universitat Pompeu Fabra (Barcelona), Lorenzo Brusattin; do professor da Faculdade de Ciências Políticas e Sociais da Universidade Nacional Autônoma do México, Victor Manuel Durand Ponte; do professor do Departamento de Administração Pública da Universidade da Coréia do Sul, Chon-Ming Park; e do professor do Departamento de Ciência Política da Universidade do Missouri, Columbia (EUA),  e PhD. em Política Comparada, Doh Chull Shin.

RELACIONADOS

Deixe um comentário