“A Ética não é uma fantasia mística, nem uma convenção social e nem um luxo subjetivo e dispensável… A Ética é uma necessidade objetiva de sobrevivência do homem – não por obra sobrenatural, nem pelos seus vizinhos e nem por seus caprichos, mas graças à realidade e à natureza da vida.” “A Ética objetivista orgulhosamente defende e apoia o egoísmo racional – que significa: os valores necessários para que o homem sobreviva na qualidade de homem, e não simplesmente os valores necessários para a sobrevivência humana, e nem os valores produzidos pelos desejos, sentimentos, caprichos ou necessidades brutas irracionais, que nunca superam a prática primordial dos sacrifícios humanos.” Desde a sua primeira publicação, os trabalhos de Ayn Rand tiveram um grande impacto no cenário intelectual. Sua nova moralidade – a ética racional do autointeresse – desafia a moda altruísta-coletivista de nosso tempo. A sua notável filosofia, o Objetivismo, é o tema fundamental de suas famosas obras.

A mais recente edição de “A virtude do egoísmo” (Sulina) já está à venda no site do Instituto Liberdade.

Deixe um comentário