210320145620_CAPACOMPLACENCIA_CAPA_GComplacência (Elsevier, 2014) atualiza, para o contexto do final de 2014, a crítica que Fabio Giambiagi e Alexandre Schwartsman têm feito à ausência de medidas incisivas por parte do governo em relação aos determinantes de crescimento da economia brasileira, no contexto do esgotamento do crescimento baseado a partir de estímulos.

Os economistas criticam a falta de medidas mais profundas que visem melhorar questões estruturais como a educação, estimular os investimentos em infraestrutura, elevar a poupança doméstica e melhorar os indicadores de produtividade.

RELACIONADOS

Deixe um comentário