Liberdade versus igualdade: O mundo em desordem (1915-1945) Vol. 1

Demétrio Magnoli e Elaine Senise Barbosa apresentam e explicam momentos cruciais da história.

A Revolução Francesa tinha uma mensagem tripartida: Liberdade, Igualdade, Fraternidade. O estandarte tríplice está na raiz das duas grandes “famílias” políticas contemporâneas. O “partido dos liberais” apoderou-se do princípio da liberdade, traduzindo-o sob forma dos direitos individuais. O “partido dos socialistas” apoderou-se do princípio da igualdade, convertendo-o numa plataforma de direitos coletivos econômicos e sociais. A história política contemporânea pode ser narrada como uma competição entre esses “partidos” para moldar as sociedades segundo um princípio preponderante.

Toda a metade inicial do século XX pode ser interpretada como uma “catástrofe única”. No seu ponto intermediário, emergiram os totalitarismos stanilista e nazista, devotados à consagração de versões diferentes da igualdade absoluta: a igualdade das classes e a igualdade dos nacionais. A “meia-noite” dos totalitarismos estendeu-se até quase a data de sua morte, mas os clarões proporcionados por pensadores geniais, sonhadores, doutrinários e ideólogos nunca deixaram de lançar flashes de luz em meio à escuridão.

Neste volume:
• A grande guerra e as ilusões perdidas (1914-1928)
• A segunda morte de Adam Smith (1929-1932)
• Depressão (1933-1938)
• Visões do futuro, em meio à destruição (1939-1945)

RELACIONADOS

Deixe um comentário