O livro negro da condição das mulheres

No histórico desrespeito pelos direitos humanos em todo o mundo, as principais vítimas ainda são mulheres – de várias idades, raças e nacionalidades – apesar dos inegáveis avanços conquistados e de sua crescente participação política e econômica.

Segurança, integridade, liberdade, dignidade e igualdade são as cinco palavras universais para evidenciar todas as faces da luta que as mulheres ainda devem conduzir pelo mundo para ganhar o direito de existir plena e dignamente. “O livro negro da condição das mulheres” (Bertrand Brasil, 2011) reúne uma série de textos repletos de dados sobre mazelas enfrentadas pelas mulheres de vários países.

O livro constitui um somatório dos direitos civis das mulheres: da submissão nos países árabes à clitoridectomia na França, passando pela falta de mulheres na Ásia (em decorrência do aborto seletivo) e pela política de George W. Bush. Cada texto esclarece a maneira pela qual as sociedades, as religiões, os costumes e as tradições obstinam-se em negar às mulheres os direitos mais elementares.

 

RELACIONADOS

Deixe um comentário