Ministro Dias Toffoli faz balanço das eleições deste domingo no país

Em entrevista a jornalistas nesta noite, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Dias Toffoli, fez um balanço das eleições gerais no país neste domingo, 5 de outubro. O ministro disse que as eleições ocorreram em clima de normalidade, sem incidentes relevantes. Ressaltou que o Brasil é a quarta maior democracia do mundo. “O Brasil só se encontra abaixo em número de eleitores da Índia, dos Estados Unidos e da Indonésia. Dos mais de 142,8 milhões de eleitores brasileiros, 80% compareceram às urnas. No dia de hoje, o balanço é de vitória da democracia”.

Segundo Toffolli, “a democracia pode ter as suas dificuldades, seus percalços, mas realizar uma eleição com quase 143 milhões de eleitores, a quarta maior eleição do mundo, tudo que verificamos é que esses percalços não foram significativos”.

Ele agradeceu o empenho dos ministros do TSE, desembargadores dos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs), juízes eleitorais e servidores da Justiça Eleitoral e dos 2,4 milhões de mesários, dentre outros cidadãos, que contribuíram para o êxito das eleições. Agradeceu e parabenizou, em especial, o povo brasileiro, que novamente se dirigiu às urnas com ampla tranquilidade, para escolher o futuro do país.

Biometria

O presidente do Tribunal destacou o avanço e o sucesso da identificação biométrica (pelas impressões digitais) nestas eleições. Toffoli afirmou que o uso da biometria “é a garantia de que o eleitor brasileiro só poderá votar uma única – e somente uma única vez”. “A Justiça Eleitoral não voltará atrás de fazer esse trabalho de identificar o eleitor brasileiro biometricamente”, sustentou.

No primeiro turno destas eleições, mais de 21,6 milhões de eleitores de 764 municípios de todos os estados e do Distrito Federal puderam ser identificados pelas digitais.

Presenças

Além do presidente do TSE, estiveram presentes na mesa da coletiva o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, os ministros do TSE, o vice-procurador-geral Eleitoral, Eugênio Aragão, e o presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Marcus Vinicius Furtado Coêlho.

O presidente do STF, Ricardo Lewandowski, chefe do Poder Judiciário, afirmou que “a cada eleição, as instituições republicanas se fortalecem. E se fortalecem graças à coordenação que é feita pela Justiça Eleitoral”. Ele salientou que a Justiça Eleitoral proporcionou uma eleição segura, tranquila e eficiente.

Fonte: TSE

RELACIONADOS

Deixe um comentário