Domingo, 11 de dezembro de 2016
Mantenedores mantenedores

Tag: A vida quotidiana em Portugal depois do terremoto de Lisboa de 1755

Contra o imediatismo

Roberto DaMatta

No premiado livro de Suzanne Chantal, “A vida quotidiana em Portugal depois do terremoto de Lisboa de 1755” (Hachette, 1962), diz-se que os juízes lusitanos eram astuciosos. Eu cito: “Sabiam que o delito não contava. O que mais importava era saber quem o cometera, por conta de quem, quem prejudicava ... Leia mais