Num dia comum de aula, Bianca (nome fictício), de 9 anos, estudou um pouco, tomou o leite e comeu a