Para José Pio Martins, governo perde ao optar investir em empresas e não em programas sociais