Estudiosos dizem que benefício aprovado pela Câmara pode ser questionado no STF.