A decisão da Justiça de condená-lo a três anos de prisão por supostamente ter caluniado o presidente do Equador, Rafael Correa, não surpreendeu – mas assustou...