É difícil imaginar que possa haver algo ainda mais execrável, apesar de não necessariamente mais...