Domingo, 11 de dezembro de 2016
Mantenedores mantenedores

Tag: Honduras

Tchau, Zé

Manuel Zelaya deixou a embaixada brasileira em Honduras. Espera-se que tenha recolhido as pontas de cigarro e arrumado as camas. Encerra-se um episódio histórico para a diplomacia brasileira: quatro meses de vigília para nada. A pantomima do Brasil em Tegucigalpa mostrou toda a consistência da doutrina bolivariana – ou melhor, ... Leia mais

O Caribe não é mesmo nossa praia

Imagine uma pacata cidade do interior do Brasil. A capital hondurenha – Tegucigalpa – não será muito diferente. Honduras é um país pequeno, com 8 milhões de habitantes, incrustado na verde cordilheira da América Central. Pode parecer um cenário convidativo para aqueles filmes americanos com mestres da valentia de mentirinha, ... Leia mais

Um caudilho no Mercosul

A embaixada do Brasil em Honduras abrigou o senhor Manuel Zelaya, presidente daquela República, depois de ter sido afastado do governo e expulso do país por haver tentado introduzir a reeleição, vedada terminantemente por sua Constituição, em cláusula imutável. Nela se instalara de maneira estranha e pouco protocolar. Entrou porque ... Leia mais

Personagens de um filme antigo

Honduras condensa o conflito, repetido vezes sem conta na História da América Latina, entre uma democracia oligárquica e o impulso do caudilhismo. A primeira singularidade da crise atual encontra-se no seu enquadramento no cenário da “revolução bolivariana” de Hugo Chávez, que conferiu dimensões internacionais ao confronto entre o pretendente a ... Leia mais

A hipocrisia da esquerda

O presidente Hugo Chávez afirmou que “sabia de tudo” sobre a volta do presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya, ao país, e ainda disse ter ajudado a “despistar” as autoridades sobre o seu paradeiro. O governo brasileiro nega ter participado da operação de retorno de Zelaya, mas parece extrema ingenuidade ... Leia mais

Pantomima

A pantomima parece não ter limites. A política exterior brasileira está enveredando, perigosamente, pelos caminhos bolivarianos, ditatoriais, que rompem com décadas de neutralidade e não-ingerência em assuntos de outros países. O caso de Honduras é particularmente aterrador, pois, em nome da democracia totalitária, estão assentando as bases de supressão da ... Leia mais

Morgenthau revisitado

Por Jefferson Carlos Tolentino Rodrigues – Acadêmico do 10º período do curso de Direito da Universidade Estadual de Montes Claros – UNIMONTES A ordem internacional pode ser entendida, na afirmação de Hans Morgenthau, como uma incessante luta pelo poder. Nas palavras do professor, embora se reconheça geralmente que a base ... Leia mais

Ao lado de “companheiros” e ditadores

Irã Lula declarou – contra as evidências – que Mahmoud Ahmadinejad venceu licitamente as recentes eleições no Irã. As autoridades iranianas, pelo contrário, atestaram que milhões de votos foram fraudados. Para o presidente brasileiro, entretanto, as manifestações de protesto contra a fraude eleitoral não passavam de raiva de perdedor, como ... Leia mais

Honduras é a segunda Colômbia de Chávez

Honduras, em si mesma, não tem importância econômica e perdeu uma efêmera relevância estratégica desde o encerramento da Revolução Sandinista, na Nicarágua, há duas décadas. Mas no pequeno país se joga a sorte do projeto de expansão da “revolução bolivariana” de Hugo Chávez. No Parque Central de Tegucigalpa ergue-se a ... Leia mais

Bananada em Honduras

O que aconteceu em Honduras ao longo das últimas semanas tem nada de novo. Crises institucionais nas nações ibero-americanas seguem roteiro seboso, redigido em pergaminho. Contabilizam mortos, feridos e constituições inservíveis. Por quê? Com mínimas diferenças, nossos países adotam um sistema anacrônico em que o presidente comanda o Estado, o ... Leia mais

Revolução de 1932 e Honduras

Uma das características do país é a absoluta desordem de idéias. As opiniões quase sempre são expressas descoladas de princípios. Dei uma lida rápida, na Internet, nos jornais de ontem. Chegou a ser engraçado ler elogios à Revolução Constitucionalista de 1932 em São Paulo em veículos que chamam de “golpe” ... Leia mais

Farsa

Não deixam de causar estupefação as supostas declarações “democráticas” de nossa diplomacia, de nosso presidente e de um número significativo de dignatários, por assim dizer, latino-americanos (Chávez, Morales, Correa, etc.), condenando o golpe militar em Honduras. O golpe é certamente condenável, pois teria sido uma solução propriamente democrática seguir uma ... Leia mais

Imitação e hostilidade

Enquanto acompanho o que ocorre em Honduras, uma frase não pára de voltar à mente. “Imitação e hostilidade não são mutuamente exclusivas”. Escritas por François Furet em seu Le passé d’une illusion, essas palavras se aplicariam facilmente a um enorme número de disputas políticas do nosso tempo. Mais especificamente, Furet ... Leia mais

De gorilas e caudilhos

Nove anos se passaram desde que escrevi as últimas linhas de uma tese sobre a figura do ditador na literatura latinoamericana. Ainda que meu estudo assinalasse ainda a existência de vários caudilhos que serviam de magníficas referências para escrever novelas, no fundo não acreditava de que se tratava de seres ... Leia mais

Involução democrática na América Latina?

Com Paulo Roberto de Almeida A sabedoria popular afirma que “água mole em pedra dura tanto bate até que fura” mas também afirma que “não adianta dar murro em ponta de faca”. O dilema sugere uma tensão entre a ação e a reação diante de um fato, um evento, uma ... Leia mais