O crescimento da economia brasileira será maior no próximo ano, mas as contas externas serão mais fracas que em 2011,
Continue lendo