Sábado, 3 de dezembro de 2016
Mantenedores mantenedores

Tag: IOF

CPMF: a volta do tributo que nunca foi embora

Bernardo S.

O Governo Federal está engajado na recriação da malfadada CPMF, tributo que incidia sobre qualquer operação que representasse circulação escritural ou física de moeda. Em outras palavras, de todas as movimentações bancárias brasileiras (exceto negociação de ações na Bolsa, saques de aposentadoria, seguro-desemprego, salários e transferências entre contas-correntes de mesma ... Leia mais

Pensando os bancos no Brasil (II)

Roberto Luis Troster

Este segundo artigo da série em epígrafe trata da tributação financeira e das distorções que causa, e sugere correções. Na intermediação bancária no Brasil incidem o IOF, imposto sobre operações financeiras, contribuição social, PIS, Cofins e IRF, imposto de renda na fonte, que são federais e ISS – imposto sobre ... Leia mais

Argumentos falaciosos

Na calada da noite de um fim de ano, o governo federal aumentou mais um imposto: o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF). O aumento superior a 1.500% para operações de débito no exterior subiu de 0,38% por transação para 6,38%. Essa é uma daquelas decisões que o bom senso interpreta ... Leia mais

Economia brasileira, produto de uma história mal vivida

O ano de 2013 estava prestes a terminar quando o governo federal anunciou a mudança na cobrança do Imposto Sobre Operações Financeiras – IOF, para as operações envolvendo saques com moeda estrangeira, o uso de cartões de débito, saques no exterior e carregamento de cheques de viagem. Essas operações eram ... Leia mais

Impostos na nota fiscal:
Ilusão e custos

Maílson da Nóbrega

É difícil criticar uma ideia que goza de ampla aceitação da sociedade, mas vamos lá. Refiro-me ao projeto de lei que determina explicitar os impostos na nota fiscal. Tal regra não existe em lugar algum, pois seus custos superam os supostos benefícios. O projeto teria por objetivo conscientizar os cidadãos. ... Leia mais

Exaustão do modelo baseado no consumo

armando_castelar_coordenador_ibre_fgv_be_01

O governo divulgou mais um pacote de estímulo à demanda, outra vez focado na indústria automobilística. Entre as principais medidas estão a queda do IPI sobre automóveis, a redução do IOF em operações de crédito às pessoas físicas, a liberação dos depósitos compulsórios (recursos que os bancos têm de depositar ... Leia mais

Política do arroz com feijão

sergio-vale_imil

E lá vamos nós novamente com mais medidas do governo para estimular a economia. O velho uso de IOF e IPI para estimular o consumo não apenas cheira a falta de imaginação, mas beira o inócuo num momento em que a economia mundial passa por grave risco por conta do ... Leia mais

Câmbio, rabos e cachorros

Alexandre Schwartsman

As medidas para conter a apreciação cambial revelam desconhecimento da forma de operação dos mercados A recente extensão do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) sobre o mercado de derivativos cambiais, assim como a ampliação do poder regulador do Conselho Monetário Nacional (CMN) sobre as Bolsas nas quais esses derivativos são ... Leia mais

Quem tem medo do doutor Guido Mantega?

No mercado financeiro e redondezas há quem compare o ministro Guido Mantega ao leão da Metro-Goldwyn-Mayer: ruge bastante, mas, vai ver, é apenas filme… A taxa cambial tornou-se um avantesma bruxuleante que escapa sorrateiro dos botes do ministro, que sorri amarelo para não parecer assustado enquanto insiste: “Não vamos permitir ... Leia mais

Produção pode; consumo, não

Carlos Alberto Sardenberg2

Se a política do ministro Mantega funcionar direitinho, vai acontecer assim: a fábrica de automóvel terá crédito abundante e barato (subsidiado pelo governo), mas o consumidor não terá crédito para comprar o carro. É uma caricatura, claro, mas que apenas exagera a falta de lógica da política econômica em vigor, ... Leia mais

Dilema

Merval Pereira

Estão nas próprias explicações do ministro da Fazenda, Guido Mantega, para não adotar medidas mais drásticas para conter a valorização do real, as razões do seu descrédito junto ao mercado financeiro, que prevê para hoje o dólar abaixo de R$ 1,60. Disse Mantega que prefere errar para menos do que ... Leia mais

Está difícil frear a demanda

A economia vai bem, a inflação assusta e a política monetária parece ter produzido pouco resultado até agora. A atividade continua forte, o salário cresce e o crédito se expande. A indústria paulista faturou no mês passado 5,3% mais que em janeiro e 13,8% mais que um ano antes, descontada ... Leia mais