Segunda-feira, 5 de dezembro de 2016
Mantenedores mantenedores

Tag: karl marx

Corrompreendedorismo

Eugenio Bucci (Foto Daniela Nader)

Sim, você se atrapalhou quando tentou ler em voz alta o título aí em cima. Não se culpe. Não sofra. O que temos aí é mesmo uma palavrona empedrada, cheia de sílabas e, para piorar, vertebrada de consoantes atravancadas, congestionantes. A pronúncia escorreita não sai assim de primeira. Na sua ... Leia mais

Beco sem saída

Paulo Guedes

Há várias maneiras de evitar os males e riscos atribuídos ao capitalismo, mas o “socialismo do século XXI” é um mergulho no abismo O mito do capitalismo cruel foi sempre muito popular. Afinal, sendo o capital tão velho quanto o diabo, são-lhe atribuídos todos os males do mundo. Floresceu entre ... Leia mais

Os dois grandes sistemas do mundo

Paulo Guedes

O registro é de Joseph Schumpeter, em “Capitalismo, socialismo e democracia” (1942): “Marx era pessoalmente civilizado o bastante para não fazer como os socialistas vulgares, que não reconheciam um templo quando o viam. Era perfeitamente capaz de compreender os valores e realizações de uma civilização. Não pode haver melhor testemunho ... Leia mais

O social-liberalismo

Poucos vocábulos foram tão desfigurados e desvirtuados quanto o “neoliberalismo”. Seu uso perdeu tão completamente o sentido que é melhor abandoná-lo de uma vez por todas, pois ele nada mais significa. 
Essa história teve início nos séculos XVII e XVIII, com o liberalismo clássico, que nasceu da revolta contra a ... Leia mais

A verdadeira teoria do imperialismo

Um dos maiores mitos sobre o capitalismo é sua suposta essência imperialista. Diversos autores, seguindo a tradição de Karl Marx, criaram uma teoria onde o processo capitalista implicava numa expansão imperialista. Para esse autor, no sistema capitalista os detentores do capital, ou burgueses, exploram o trabalhador via mais-valia. A base ... Leia mais

O ópio dos intelectuais

“O ópio dos intelectuais” (“L’opium des intellectuels”) foi escrito, em 1954, pelo filósofo francês Raymond Aron. No Brasil, a Editora da Universidade de Brasília lançou o livro, em 1980, com tradução de Yvonne Jean. No prefácio, Roberto Campos, ex-ministro do planejamento no governo Castelo Branco, afirma que mesmo que a ... Leia mais