"Esconder-se da globalização é receita para estagnação e irrelevância", diz Marcos Troyjo