Sábado, 10 de dezembro de 2016
Mantenedores mantenedores

Tag: mercados

Um ano perdido

Julio Hegedus

Ao fim deste primeiro semestre é importante uma análise sobre os principais eventos ocorridos neste período e sobre como deve evoluir a economia até o final do ano, tendo neste ínterim uma disputada eleição em outubro. No front político, as pesquisas mais recentes mostram uma disputa ainda não muito acirrada ... Leia mais

Petróleo desafia teoria da gravidade

Paulo Rabello de Castro

A demanda mundial por petróleo está rigorosamente estagnada. A recessão nos principais países consumidores não é inteiramente compensada pelos avanços de consumo nos Brics e noutros mercados emergentes. Por enquanto, a renda per capita decrescente em vários países avançados faz o consumidor controlar sua despesa de combustível. Contribui para isso ... Leia mais

As apostas entre o BC e o mercado estão na mesa

Como dizem os croupiers nos países onde cassinos e roletas são permitidos: “O jogo está aberto, senhores, façam suas apostas”. No Brasil, jogos de azar em geral são ilegais, principalmente quando bancados por particulares, e não pelo governo. Menos no mercado financeiro, de ações, ou “de futuros”… Nesse cassino, neste ... Leia mais

Para onde vai o mundo?

Estamos a viver dias inquietantes; o mundo parece estar no cume de uma arritmia cardíaca, gerando ansiedade, desgaste e apreensão. Está realmente difícil fazer previsões; o imponderável parece ser uma constante na equação do jogo político mundial. Será a Grécia uma espécie de Lehman Brothers europeu? Haverá default? O euro ... Leia mais

Precisa-se de governo

Carlos Alberto Sardenberg

Ficou entendido assim: a crise financeira de 2008 resultou de falhas de mercado, deixado excessivamente livre. Vai daí que a resposta exigia, necessariamente, mais controle do governo e da sociedade sobre esse mercado. Controle social, nós sabemos, é muito complicado. Acaba sendo capturado por grupos organizados. Assim, a coisa ficou ... Leia mais

Mercados e G-20

Mercados abriram “estressados”, diante do aperto monetário em vista na China e os resultados inócuos da reunião de Cúpula do G-20. Ao longo do dia, os mercados na Europa e nos EUA, assim como aqui no Brasil se mantiveram no vermelho, sem força para reação. Nem o Índice de Confiança ... Leia mais

Economia norte-americana

“Os EUA podem elevar sua dívida, pois têm uma reputação de disciplina fiscal e nunca tiveram “default”. Por lá, o déficit fiscal passou de 3% do PIB para 13% neste ano e a dívida pública, em 41% do PIB no ano passado, deve estar em torno de 51% neste ano ... Leia mais