O governo adiou para o próximo ano o projeto de manter o PIB potencial do país em torno de 5%,