Ativista pró-direitos humanos conta a barbárie no Irã, onde uma pessoa é executada a cada 8 horas A iraniana Mina
Continue lendo