Para o economista Fernando Barbosa, a proposta limita o Poder Executivo, ao exigir investimentos em emendas parlamentares e em saúde. Ouça.
Continue lendo