Os países latino-americanos têm duas broncas comuns no comércio com a China. A primeira refere-se à moeda chinesa mantida excessivamente
Continue lendo