Sábado, 3 de dezembro de 2016
Mantenedores mantenedores

Tag: Roberto DaMatta

O fundo do poço

Roberto DaMatta

Para nós, herdeiros da quebradeira lulopetista, o fundo do poço é o teto. É a proposta de emenda constitucional que define até onde o governo pode gastar. Pensando bem, é um ato kafkiano, pois, independentemente de orientação, todo governo que se preza há de ter um limite. Aceitar um teto ... Leia mais

O lado cultural da cultura

Roberto DaMatta

Todos temos vários lados. Quando o poeta fala mais alto do que o constitucionalista, damos um passo atrás; ou — quem sabe — à frente. Eu não me espantei quando o “presidente em exercício” voltou atrás. Não vou especular, mas não ficaria assustado se o seu lado poeta invertesse as ... Leia mais

Como não comer?

Roberto DaMatta (novo)

Quem nunca comeu melado, quando come se lambuza! Disse o engraxado mas impoluto ministro Jaques Wagner, usando um brasileirismo. Com o brio dos comediantes, ele defendia e tencionava racionalizar o conjunto de delitos cometidos pelo governo do qual participa como barão. Na sua fala sempre generosa para com os seus, ... Leia mais

A parte e o todo, verdade e mentira

Roberto DaMatta

Num domingo de sol, minha netinha postiça, Bia, veio me visitar com duas amigas. Todas entre 8 e 9 anos e todas com a energia das primaveras que ignoram as contradições e as abominações deste mundo. Chegaram ao meu escritório-biblioteca e uma delas, depois de subir a escada devidamente espiralada ... Leia mais

Arrastão

Roberto DaMatta  nova

Entre os viventes do “Grande Rio”, arrastão é nome de pescaria e também de uma trepidação social tida como criminosa mas que, como tudo o que ocorre diante dos nossos olhos sempre cegos para o presente, é uma sequela de um modo de vida. No momento em que o Brasil ... Leia mais

‘Noblesse oblige’

Roberto DaMatta

A nobreza obriga. Ela demanda do nobre, do dono, do empresário e, acima de tudo, dos “políticos” — dos que ocupam cargos públicos temporários e abarrotados de poder —, uma boa porção de deveres. De dívidas e de responsabilidades para com os subordinados, com os governados e com a sociedade ... Leia mais

Enredos repetidos

Roberto DaMatta

O autoritarismo se repete tanto quanto as eleições. Só que o traço familístico e personalista que o forma ocorre diariamente e surge nas negativas envergonhadas e cínicas das roubalheiras; enquanto a eleição desponta como um ato cívico. Um ritual de passagem do poder mais do que positivo emoldurado na forma ... Leia mais

Onde estamos?

Roberto DaMatta

Transcrevo, com as omissões devidas, uma carta que recebi do professor Richard Moneygrand. Um estado de transição tem um pouco do agora e do depois sem, entretanto, ser nenhum dos dois. Vocês não sabem onde o vendaval (ou a “tempestade perfeita” como alguns chamam) vai desabar, mas não podem deixar ... Leia mais

Aparelhos e prótese

Roberto DaMatta

Testemunhei uma experiência humana raríssima: presenciei a introdução de aparelhos comuns e rotineiros numa outra cultura. Assisti, nos anos 60, como a espingarda, o machado de aço, o terçado, a lanterna elétrica, a injeção, o chocolate, o papel, o sabão, o aparelho de barba, o relógio de pulso e o ... Leia mais