João Batista Oliveira: "As políticas educacionais dos últimos quase 70 anos continuam a privilegiar a quantidade sem cuidar da qualidade"