"A fome de poder provoca recorrentes episódios de truculência", diz Paulo Guedes.