Para Paulo Guedes, governo Temer está livre do risco maior: “postergar reformas de olho em 2018”
Continue lendo