Ministra Maria do Rosário e assessor Marco Aurélio Garcia recebem a ativista Mina Ahadi

A porta-voz do Comitê Internacional contra o Apedrejamento de Mulheres, Mina Ahadi, se reuniu na noite da última quinta-feira, 5 de maio, com o assessor especial da Presidência para Assuntos Internacionais, Marco Aurélio Garcia, para pedir que o Brasil interfira junto ao governo do Irã por Sakineh Mohammadi Ashtiani, iraniana condenada à morte por adultério e suposta participação na morte do marido.

Em visita ao Brasil a convite do Instituto Millenium, que promoveu o “2º Fórum Democracia & Liberdade” em São Paulo, Ahadi disse que saiu da reunião com Garcia sem qualquer promessa de que o governo brasileiro irá intervir a favor de Sakineh ou retirar apoio ao regime de Ahmadinejad: “Não [recebi apoio] diretamente. Nada concreto. Mas o fato de o governo brasileiro me receber já é um sinal a Ahmadinejad”, afirmou.

Para o jornal “O Globo”, a atitude do governo demonstra flexibilização na política externa de Dilma Rousseff. Veja

Saiba mais sobre Mina Ahadi, leia a entrevista concedida à revista ” Época” e veja como foi sua participação no “2º Fórum Democracia & Liberdade”.

RELACIONADOS

Deixe um comentário