ANTENOR GOMES DE BARROS LEAL

A legislação trabalhista, ainda calcada em modelo da primeira metade do século passado, não serve, nem ao trabalhador, nem à economia do país. A vergonhosa quantidade de trabalhadores não “protegida” pela famosa lei a descaracteriza como documento justo e cria uma situação absurda para o sistema de seguridade social, que, responsável por todos, só recebe da metade, assumindo enormes déficits, cobertos sempre pelo Tesouro Nacional. Uma legislação moderna e competitiva, que resguarde os direitos dos trabalhadores, redundará em mais empregos e abrangência.

Antenor Barros Leal