Terça-feira, 6 de dezembro de 2016
Mantenedores mantenedores

Bruna Souza, do Coletivo Trama, cobra ação das autoridades para repensar o uso do espaço público

Bruna Souza, co-fundadora do coletivo Trama, um grupo de estudantes da Pontifícia Universidade Católica (PUC) que começou a pensar alternativas de lazer no Rio de Janeiro e acabou articulando diversas iniciativas com objetivo comum, bateu um papo sobre o trabalho em rede durante o evento “Novas Lideranças. Novos Cenários. Novas Ideias”.

Segundo Bruna Souza, o coletivo surgiu da vontade de mudar a visão das pessoas sobre os espaços de convívio da cidade. A trameira, apelido dos integrantes da rede, diz que a princípio pensaram em criar uma plataforma digital para atingir as pessoas interessadas em redescobrir espaços de convívio, mas que depois ficou clara à necessidade de ir além.

O grupo saiu de frente do computador e foi atuar nas ruas, nesse momento, perceberam que o uso do espaço público tinha uma ligação umbilical com outras pautas como a segurança pública e a infraestrutura.

Veja o que ela diz!