Paulo Guedes faz uma análise histórica da economia brasileira

Em entrevista ao Instituto Millenium, o economista Paulo Guedes fala sobre a história da economia brasileira. Membro-fundador do Imil, ele relaciona os principais períodos dessa trajetória com o momento político do Brasil e destaca os atuais entraves para o desenvolvimento do país, como o alto grau de intervencionismo do estado. Guedes faz uma explanação sobre a importância da noção de democracia e mercados e aborda as prioridades para o Brasil poder vivenciar um futuro de crescimento.

Assista ao vídeo!

RELACIONADOS

Deixe um comentário

1 comment

  1. André B

    O Estado brasileiro é bastante intervencionista pelo menos desde a Era Vargas.A maior parte do modelo econômico que os militares utilizaram antes do governo Geisel já estava implementado desde JK(o “Nacional Desenvolvimentismo”,baseado no “tripé” capital estatal,capital privado nacional e capital estrangeiro,e altamente dependente de endividamento externo público).Os militares só acrescentaram o arrocho salarial e o controle do preço dos insumos, além de ampliarem a ação do Estado na infraestrutura e na energia,
    Na década de 70, o crescimento brasileiro foi fortemente afetado pela Crise do Petróleo. O Brasil importava mais de 75% do petróleo que utilizava, e o preço do petróleo quadruplicou no período, pressionando fortemente a nossa balança de pagamentos.E a alta de juros afetou o Estado brasileiro, altamente endividado.A tentativa do governo Geisel de manter as altas taxas de crescimento observadas no “Milagre”,apesar da crise internacional,acabou culminando na “década perdida”.