“Governo quer regular até quanto as empresas faturam, como se o lucro fosse suspeito”

O economista Alexandre Schwartsman comenta alguns aspectos que a economia brasileira está vivendo, como a opção equivocada pelo congelamento de preços para combater a inflação, intervenção estatal e fuga dos investimentos no país e a dificuldade com que o brasileiro e seus governantes têm em aceitar que empresas e bancos lucrem, sem que haja necessariamente algo de suspeito em faturar e ser bem-sucedido.

 

RELACIONADOS

Deixe um comentário

5 comments

  1. blabla

    “Como se fosse suspeito” hahahahahaha.

  2. Ademar Gomes Cardoso

    Eu acredito que explicações sistemáticas apresentadas nos meios de ensino e comunicação em geral possam colocar a descoberto esta sanha do governo pelo dinheiro do povo que trabalha e as vezes deixa de ter coisas que tem direito pelo seu esforço pessoal, mas tem seus direitos e dinheiro apropriado pelo governo de várias formas.

    Só as devidas ações de ensino poderão esclarecer a população.

  3. jose de andrade vale

    Nao podemos esquecer que somos governados por dissidentes da epoca do regime militar, eles tem a subversao no sangue, eles nao se preocupam com a etica, o importante a manutencao deles no poder, custe o que custar, fazem aliancas com Deus e o diabo. Eles usam o dinheiro publico para criarem programas sociais que visam somente a perpetuacao do PT no poder.O Brasil hoje cresce menos que os Estados Unidos que ate pouco tempo, vivia uma crise economica muito seria, com quebradeira de empresas de seguros, bancos, industria automobilistica, principalmente o setor imobiliaria com o seu estouro. O Brasil precisa urgentemente de um novo modelo economico e politico, temos que evoluir sempre, esta na hora do PT sair do poder, reaja oposicao.

  4. Jose Maria

    Essa idéia dos aloprados petistas estará enfatizando o anúncio para os investidores estrangeiros, e brasileiros, é como se dissessem; – estamos de olho, você não pode ter lucro! Subvertida a ordem da constitucionalidade do Brasil Democrata, o PT imita assim, as múmias Castros, onde não admitem naquela ilha, o lucro no setor privado. A assim continuar, viraremos uma Cuba destroçada, tanto quanto!

  5. Haeffner

    Bancos estatais e privados obtendo lucro acima de 39% ao ano, e não temos que controlar? acima de 10% deveria ser remetido diretamente para a Educação e Saúde e não enriquecer agiotas as custas dos salários dos Brasileiros.